terça-feira, 29 de julho de 2014

Governo do Estado e prefeitos da Fronteira Oeste debatem plano de prevenção de enchentes

O Governo do Estado realizou, nesta segunda-feira (28), no Galpão Crioulo do Palácio Piratini, a primeira reunião preliminar de trabalho entre municípios da Fronteira Oeste para a elaboração do plano estadual de prevenção às cheias, que será enviado ao Governo Federal. O debate com os prefeitos, que é um desdobramento da reunião realizada com a presidente Dilma Rousseff em Uruguaiana, contou com a presença dos secretários estaduais Jorge Branco (Gabinete dos Prefeitos e Relações Federativas), Mari Perusso (Assessoria Superior do Governador), Flávio Hellman (Casa Civil), Zelmute Marten (Conselhão), major Ari Ferreira, chefe de gabinete da Defesa Civil do Estado, além de diretores da Secretaria de Planejamento.
"Hoje tratamos com os prefeitos projetos de prevenção e combate às cheias como drenagem, contenção das enchentes, habitação, enfim, obras de grande porte que temos que verificar a viabilidade, que são ações de médio e longo prazo em articulação com o Governo Federal. Abordamos também o conjunto de medidas que dão continuidade às ações coordenadas pelo Estado em conjunto com os municípios para atendimento às famílias atingidas e restabelecimento dos serviços essenciais", enfatizou o secretário estadual do Gabinete dos Prefeitos e Relações Federativas, Jorge Branco.
De acordo com a secretária da Assessoria Superior do Governador, Mari Perusso, para a elaboração do plano estadual de prevenção às cheias serão promovidas quatro reuniões nas regiões atingidas: na Fronteira Oeste, Missões, Norte e Central. "A prevenção é mais uma etapa importante das medidas, após a confirmação do Governo Federal da liberação de R$ 54 milhões ao Rio Grande do Sul para restabelecimento dos serviços essenciais nos municípios em situação de emergência e recuperação das rodovias".
Ao final do encontro, ficou definida para a próxima segunda-feira (04), na Prefeitura de Uruguaiana, a reunião ampliada na região Fronteira Oeste para a conclusão do plano de prevenção, envolvendo representantes do Executivo estadual, prefeituras, Coredes e Comitê de Gerenciamento das Bacias Hidrográficas.
Prevenção
O chefe de gabinete da Defesa Civil Estadual, Major Ferreira, destacou a relevância da prevenção para os municípios. "O plano de prevenção permite que os municípios tenham mais agilidade para a liberação dos recursos junto à União em casos de desastres naturais. Para cada um real investido em prevenção, são gastos oito reais para ações de resposta", afirmou. 
O secretário chefe da Casa Civil, Flávio Hellman, ressaltou que os municípios estão recebendo orientações sobre a confecção de laudos sociais com a indicação de todas as famílias que receberão o aluguel social, e referente ao modelo de laudo para reconstrução de estradas vicinais, pontes e pontilhões nos municípios em situação de emergência e calamidade pública.
Prefeitos
Participaram da reunião de trabalho os prefeitos Gil Marques Filho, de Itaqui, Antonio Almeida, de São Borja, Erasmo Silva, de Alegrete, Roque Montagner, de São Gabriel, Luiz Fuhrmann, de Uruguaiana, Carlos Oliveira, de Garruchos, e Luis Antonello, de Rosário do Sul.
Entre os assuntos citados pelos prefeitos durante a reunião estão questões referentes à habitação e obras de contenção das enchentes. Os chefes dos Executivos municipais apresentaram demandas e sugestões para compor o plano de contenção e prevenção das enchentes.
O prefeito de Uruguaiana, Luiz Fuhrmann, apresentou um antigo projeto de um dique, que solucionaria definitivamente a questão no município: "Retomamos este projeto porque hoje a cidade tem um outro porte e estamos recebendo um olhar diferenciado dos governos para recuperar, preservar e também propiciar o avanço do plano diretor do município de maneira adequada".