segunda-feira, 10 de junho de 2013

CIRURGIAS DE NARIZ EM DESTAQUE NA SANTA CASA DE SÃO GABRIEL

Há um ano e meio a equipe médica do Centro Regional de Otorrinolaringologia de São Gabriel vem desenvolvendo suas atividades do SUS no Hospital Irmandade Santa Casa de Caridade, com grande destaque nas doenças do nariz e da laringe, além das doenças da orelha, através dos médicos Dr. Élisson Krug Oliveira e Dr. Rômulo Marques, com participações em cirurgias do otorrinolaringologista do Hospital Moinhos de Vento de Porto Alegre-RS, Dr. Afonso Ravanello Mariante, que presta qualificado e experiente suporte técnico ao serviço. 
Como centro de referência regional, diversas doenças, que antes só poderiam ser resolvidas com encaminhamentos para Porto Alegre, estão sendo diagnosticadas e solucionadas na Santa Casa de São Gabriel com grande sucesso, devido ao investimento em profissionais com experiência em áreas especializadas e em equipamentos de qualidade. Recentemente, foram realizadas no bloco cirúrgico cirurgias
endoscópicas, sem cortes na face, para duas doenças raras, a atresia de coana unilateral e o papiloma nasossinusal.
Segundo informações do MD. Élisson Krug Oliveira, a atresia de coana unilateral é uma malformação congênita rara do nariz no qual não há comunicação de um lado do nariz com a garganta desde o nascimento. Pode ser grave quando acomete os dois lados do nariz. Este foi o segundo caso descoberto e tratado com cirurgia endoscópica em São Gabriel nos últimos 12 meses. 
Ele destaca que o papiloma nasossinusal é um tumor benigno raro do nariz e seios da face, acontecendo 6 casos para cada um milhão de habitantes ao ano. É mais comum acometer apenas um lado do nariz e homens dos 30 aos 50 anos, mas pode ocorrer em mulheres. Sua causa ainda é pouco conhecida, porém existem várias suspeitas, como alergias, infecções, fatores ambientais, exposição ao cigarro e infecção pelo HPV (Papiloma Vírus Humano). Esse tumor possui grande chance de voltar depois da cirurgia e a capacidade de transformar-se em um câncer pode chegar a 10% se não for tratado. O diagnóstico é realizado por exame endoscópico (“filmagem do nariz”), exames de imagem (tomografia e ressonância) e biópsia do tumor (retirada de um fragmento do tumor para exame).
Élisson Krug Oliveira explica que os sintomas nasais mais comuns dessas doenças são obstrução nasal, coriza frequente, redução do olfato e sangramentos. Oliveira afirma: “Assim, é muito importante que pessoas com esses sintomas procurem seu médico para avaliação, preferencialmente, especialista otorrinolaringologista. Porém, essas doenças são muito raras e a causa mais comum desses sintomas são as doenças alérgicas, como a rinite alérgica. Em crianças, o aumento no tamanho das adenóides e amígdalas também são causas comuns de obstrução da respiração”, concluiu o otorrinolaringologista.