quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Polícia suspende buscas a assassino foragido

A Polícia suspendeu as buscas ao assassino foragido Valmir Bignol, autor dos disparos que levaram a morte do assentado Vilson dos Santos no mês de Julho, na localidade de Batovi. Valmir foi vítima em Lavras do Sul, de um desentendimento em um bar e acabou entrando em óbito em Dom Pedrito.


Como ocorreu

Uma briga em um bar deixou pai e filho feridos em Lavras do Sul, no Sudoeste do Estado, no mês de outubro. Conforme a Brigada Militar, peões de uma fazenda no 2º Distrito do município estavam no local quando se desentenderam. Valmir Bignol, de 45 anos, e Anderson Felipe Bignol, de 18, foram atingidos a tiros. 
Eles foram encaminhados ao Hospital de Pronto Socorro (HPS) de Dom Pedrito. Valmir estava em estado grave, por ter sido alvejado na cabeça e acabou entrando em óbito, enquanto o filho foi ferido no ombro. Dois suspeitos do crime foram presos e levados à Delegacia de Polícia de Lavras do Sul. 

Como ocorreu o crime em São Gabriel

Valmir era acusado de ter disparado dois tiros que mataram o trabalhador rural Vilson dos Santos, de 36 anos, conhecido pelo apelido de Cabeludo. O crime aconteceu na noite de domingo (01/07), após o término de uma apresentação circense na região do Batovi, zona rural do Município. Bignol foi reconhecido por testemunhas, mas continuava foragido. Por telefone, na época,  o acusado confirmou a participação no crime, mas descartou a possibilidade de se entregar para as autoridades.
Agentes da Polícia Civil confirmaram ainda a participação de outra pessoa no crime. Este segundo homem – conhecido apenas por Marquinhos – teria esfaqueado a vítima várias vezes. Segundo laudo pericial, Santos tinha cortes no rosto, pescoço e ombro.
Além do crime de homicídio, o acusado responderia  por falsidade ideológica.