quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Simplesmente... Antônia Laísa

Sem água... mas eu avisei!

Não estou colocando a culpa em A ou B, nem depositando-a totalmente na São Gabriel Saneamento, mas alguém tem que ser responsabilizado... é muito chato quando a gente sai correndo de um serviço somente com o tempo para almoçar, tomar um banho e correr para o outro e, ao chegar em casa, descobre que não tem água, nem para o banho, nem para o almoço. Isso me deixa irritadíssima! Não sei se só eu sou assim, mas quando eu pago por um serviço, que não é muito barato, o mínimo que eu espero é poder utilizar aquilo pelo qual eu paguei no momento que eu quiser. Eu avisei que seria assim, gritei, escrevi, expliquei, mas ninguém deu ouvidos, não fizeram nada e deixaram vender a nossa água... agora a população que pague caro pelo serviço que recebe mal e “porcamente”. Quando ocorre algum problema que não estava previsto, o mínimo que esperamos é sermos avisados imediatamente, até para podermos nos preparar. Eu agora guardo litros com água que "enfeitam" o piso da minha cozinha. Só assim mesmo!


Menos criminalidade...

Passei esta semana pela Delegacia de Polícia e pude tomar conhecimento de um quadro comparativo com números exatos das prisões e crimes registrados, onde se pode notar um número expressivo de redução de todos os tipos de crimes nos últimos dois anos, assim como um número maior de prisões, comparando desde o ano 2000, mesmo quando o efetivo da Polícia Civil era bem maior. Com o crescimento da cidade, muitas pessoas de fora vindo para cá, a tendência era só aumentar, mas aconteceu o contrário: podemos dizer que São Gabriel é uma cidade segura. Está de parabéns a nossa polícia!

O bom filho...

Sábado voltei a um lugar que costumava frequentar bastante no passado, me senti tão bem mesmo sabendo que parei de ir lá por pura preguiça de sair de casa, ou de  trocar de roupa, me arrumar para sair num sábado... deixei de fazer muitas coisas que fazia antes por isso. É bom retornar e saber que o lugarzinho da gente estava ali, guardadinho para quando desejasse voltar. Retomando o que eu gostava de fazer antes, às pessoas que me acompanhavam... me sinto melhor!