segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Coluna do Mainardi

Propriedade modelo

Estive, nesta quarta-feira, na comunidade de Dourado, no interior de Erechim. Fui conhecer a propriedade da família Angonese, que pode ser considerada modelo produtivo. Em 55 hectares, exploram a pecuária leiteira, plantam pastagens, soja, milho, trigo, exploram a silvicultura e produzem mel. É renda diversificada que entra durante todo o ano. Adquiriram um resfriador de leite de expansão, semelhante ao que subsidiamos através do programa Mais Leite de Qualidade da Secretaria da Agricultura, um trator, pelo Mais Alimentos do Governo Federal e se preparam para comprar um sistema de irrigação pelo Mais Água, Mais Renda. Utilizam-se do crédito farto e abundante oferecido pelo Governo e usufruem dos diversos programas governamentais para potencializar a produção. Tudo sob o comando do “seu Fionelo” e
do filho, Rodrigo. Acompanhados das respectivas esposas se dividem na exploração das várias frentes produtivas. Rodrigo saiu do campo para se formar em técnico agrícola, mas voltou logo depois de concluir os estudos.

Diversificar para ter mais renda

Das 13 vacas, alimentadas pelas pastagens e com os 350 sacos de milho produzidos e estocados na propriedade, base da ração que eles mesmos preparam, retiram 12 mil litros de leite/ano. Vão irrigar as pastagens para aumentar a produtividade. Estão aplicando calcário para corrigir a acidez do solo. A soja, o trigo e as florestas de eucaliptos, acácia e pinus proporcionam outra fonte de renda. Não ficam refém de nenhuma das atividades. Vivem bem. Não querem mudar de vida. Estão felizes. Tenho me empenhado, enquanto secretário da Agricultura, a difundir a necessidade de que nossos produtores diversifiquem suas atividades. Assim, teremos mais renda e mais qualidade de vida no campo. Se uma atividade, eventualmente, for mal, a outra vai bem. Rompe-se a dependência. 

Mais Água no Alto Uruguai

Ao assinarmos, nesta terça-feira, em Erechim, mais contratos de subvenção do governo do Estado para um grupo de produtores do Alto Uruguai, formalizando os benefícios do Mais Água, Mais Renda, me convenci, ainda mais, que atingiremos 200 mil hectares irrigados até o final deste ano. Quando iniciamos o programa, tínhamos pouco mais de 100 mil hectares irrigados, fora a lavoura de arroz. Como tenho dito aqui, nosso programa avança. Estamos vencendo barreiras culturais. E, até o final do ano que vem chegaremos  a 300 mil hectares. 

Mais defesa agropecuária

Ao longo desta semana, estivemos na região do Alto Uruguai. Fomos entregar às comunidades de Barão do Cotegipe, São Valentim, Herval Grande, Itatiba do Sul, Gaurama, Marcelino Ramos e Viadutos as inspetorias de defesa agropecuária revitalizadas. Já tenho inaugurado as novas dependências de 78 inspetorias revitalizadas, ainda me impressiono com os relatos e me convenço, cada vez mais, do acerto desta decisão do governador Tarso Genro de autorizar empreendermos este programa, através do qual estamos investindo R$ 60 milhões na modernização do serviço de defesa agropecuária. 

Semana da Erva Mate

Também participamos, em Erechim, de seminário promovido pelos organizadores da Fenamate. Ouvimos alguns relatos, como a de uma liderança do setor, que elencou diversos documentos e ações promovidas desde 1990 para fortalecer o setor. Saímos convencidos que nestes dois anos e dez meses de governo avançamos bastante. Reativamos a Câmara Setorial. Estimulados a criação do Ibramate. Criamos o Fundomate, que vai carrear recursos para programas desta importante cadeia produtiva. Estamos criando o Prodemate, que cria as bases para um conjunto de políticas de desenvolvimento do setor ervateiro. Queremos aumentar a produção e garantir um equilibro na cadeia, com preços justos para o produtor, para a indústria e para o consumidor. 

Avaliação do Governo

Estivemos, na última segunda-feira, reunidos, durante todo o dia, com o governador Tarso Genro, avaliando o desempenho da administração estadual. Saímos do evento com a nossa convicção fortalecida de que estamos no caminho certo, recuperando o protagonismo do Estado como estimulador do crescimento econômico e social. Apesar das amarras burocráticas, temos produzido ações em todos os segmentos da vida dos gaúchos. Nosso Estado vem melhorando e o governo do Estado tem muito a ver com isso. 

Revitalização dos Parques

Na semana passada, acompanhamos o secretário do Planejamento, João Motta, em audiência no BNDES, no Rio de Janeiro. Demos um passo importante para garantir os recursos necessários para a execução total do programa de revitalização dos parques de exposição de nosso Estado.