segunda-feira, 19 de novembro de 2012

IV FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DA FRONTEIRA PROMOVE INTERCÂMBIO CULTURAL ENTRE BRASIL E URUGUAI


A fala do cineasta Júnior Rodrigues silenciou os agitados corredores da Escola Nº7 - Laura Silva de Maciel em Melo, município entre a fronteira do Brasil com o Uruguai. A iniciativa do IV Festival Internacional de Cinema da Fronteira, Programa Cinema da Fronteira em parceria com o departamento de ralações internacionais de Cerro Largo motivou jovens de 8 a 12 anos às primeiras produções cinematográficas. O cineasta voltará para oferecer uma oficina de Filme de 1 Minuto nos dias 27 e 28 de novembro, antes de retornar ao Amazonas.

Rodrigues cativou professores ao incentivar a garotada a produzir as próprias histórias, vivências e regionalidades. A professora, Angela Escobar, afirma que vislumbra o cinema como uma possibilidade. “Isso aproximou o cinema das crianças, fez perceber que o cinema não é distante, que é possível. É uma abertura para eles contarem suas próprias histórias, que não precisa ser algo fantasioso, mas algo do dia-a-dia”, explica.
Rodrigues já percorreu o estado do Amazonas lutando pela democratização da imagem nas produções audiovisuais. Ao levar o primeiro contato do cinema para aldeias isoladas, produzindo cinema com crianças, idosos e promovendo mostras Cinema Além Imagem para deficientes auditivos e visuais, entre outra série de produções independentes, o cineasta percorreu mais de dez países e está prestes a completar 30 anos ministrando oficinas.
“A democratização da imagem está ao alcance de todos. Com toda essa tecnologia disponível, as crianças podem contar as próprias histórias e valorizar as culturas regionais. Contar as histórias que elas conheçam mas que outras crianças do mundo não tem acesso”, disse Rodrigues. A professora Angela percebe o cinema como ferramenta pedagógica e observa uma inversão de valores. “Ocorre que eles geralmente veem o produto final, não todo o processo. A mente do artista. Eu vi ele – Rodrigues – emocionado, e o cinema tem que emocionar, contar histórias”, disse.

PROGRAMA CINEMA DA FRONTEIRA NO URUGUAI

Após encerrar a participação no IV Festival de Cinema da Fronteira, Junior Rodrigues retorna a Melo para nos dias 27 e 28 ministrar uma oficina aos alunos da Escola Nº7. A intenção do realizador é oferecer a oficina Filme 1 Minuto à tarde do dia 27 e a noite promover uma sessão de Cine Lençol. Na manhã do dia 28 ocorrem as filmagens, que são prontamente editadas e finalizadas para a exibição à tarde.