quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Polícia Civil realiza maior apreensão da história de SG

Três pessoas traziam 15 kg de maconha de Uruguaiana para ser comercializada



A luta con tra o tráfico de drogas estabelecida pela Polícia Civil de São Gabriel continua sendo colocada em primeiro lugar nas investigações. Segundo o delegado de polícia Jader Duarte, a polícia está em um nível
bem mais evoluído nas investigações e mais prisões de grande porte estarão ocorrendo a medida que a polícia começa a chegar a identificação dos distribuidores. Na madrugada de quarta-feira (10) foi feita a maior apreensão de drogas já vista na história do município. Uma mulher e dois homens traziam 15 kg de maconha adquirida na cidade de Uruguaiana, que seria comercializada em São Gabriel.Os indivíduos foram presos em flagrante e a droga foi apreendida.
Deise Charão Cezar, natural de Uruguaiana que já possuía antecedentes com tráfico de drogas e  é esposa de um traficante, Leonidas Flores Peres e Silvio da Silva Paz estão recolhidos no Presídio Estadual de São Gabriel.
A prisão aconteceu no Bairro Santa Clara, nas proximidades do frigorífico Marfrig. Segundo informações da polícia, havia uma escuta telefônica com autorização judicial onde o alvo era o telefone celular de Deise. A polícia acompanhou toda a organização dos traficantes para movimentação da droga de Uruguaiana para São Gabriel.
A Polícia Civil foi informada pela Polícia Rodoviária Federal quanto ao horário em que o veículo Celta Preto com Placas IQY - 3100 teria passado pelo Posto Policial.
Na chegada a cidade os policiais tentaram a abordagem do veículo, que era conduzido por Leonidas, vulgo Dedão, que fugiu em alta velocidade para a área rural, em direção ao Bairro Santa Clara, na RS 630. Os políciais perseguiram o veículo e avistaram uma bolsa sendo jogada pela janela do mesmo. O veículo foi estacionado em seguida e as três pessoas tentaram fugir pelo campo, resistindo a abordagem. 
Ao chegar à Delegacia de Polícia, Deise admitiu ser a proprietária da droga e disse ter contratado Leonidas e Silvio para locarem o carro e irem até Uruguaiana. Ela teria aguardado em frente ao Chalanas Bar enquanto os dois buscavam os 15 kg da droga. 
Deise disse ter pago R$ 5.500,00 pela droga, que iria revender em São Gabriel.
Leonidas confirmou a versão de Deise e disse que receberia 1 kg de maconha e R$ 200,00 pelo auxílio. 
A droga teria caído na água a beira da Rodoviária e encharcado, o que impossibilitou que fosse pesada ao chegar na DP.
Silvio admitiu que Leonidas teria lhe convidado para ir até Uruguaiana, que o mesmo teria fumado uma pedra lá e garantiu que não viu mais nada. 
Com os mesmos foi apreendido a quantia de R$ 124,00.
No dia seguinte a prisão os policiais encontraram, na casa onde Deise morava em São Gabriel, mais 2 kg de maconha que encontrava-se junta às suas roupas.