segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Município investirá R$ 24 mil em vigilância e controle de ações de combate a dengue

O Município de São Gabriel vai receber R$ 24 mil para intensificação da vigilância e controle da dengue durante o verão. No total, a região fronteira oeste receberá do Governo do Estado um montante de R$ 161,4 mil. Em todo o Estado, serão aplicados mais de R$ 3,1 milhões para 157 municípios. As estratégias de enfrentamento à dengue foram apresentadas em encontro na Capital, que reuniu na segunda-feira (18/11), para os gestores municipais de saúde e técnicos de todos os municípios gaúchos. O secretário municipal da Saúde, Daniel Azevedo Ferrony, participou junto com o responsável pelo Laboratório de Entomologia, Alfredo de Oliveira Neves.

Entre os objetivos, o Governo do Estado dá autonomia aos municípios e descentraliza a identificação das larvas do mosquito. De acordo com o secretário, os municípios contemplados foram escolhidos com base nos seguintes critérios: circulação viral da doença; infestação do mosquito transmissor; cidades de fronteira internacional e balneários de veraneio. O secretário estadual da Saúde, Ciro Simoni, disse aos gestores que há necessidade de intensificar o processo de mobilização de técnicos e o envolvimento da população: “somente um trabalho articulado, com a participação de todos, poderá levar ao sucesso da estratégia”, ressaltou.
Em 2013, até o momento, o Rio Grande do Sul contabiliza 423 casos confirmados de dengue, dos quais 229 são autóctones, que significa que a doença foi contraída dentro do estado. Por meio de incentivos financeiros para a implantação de laboratórios municipais e intermunicipais, em 2013 o número de laboratórios de entomologia no estado aumentou de 58 para 92.
Em março deste ano, as equipes de combate a dengue da Secretaria Municipal da Saúde de São Gabriel localizaram larvas de mosquitos em 11 pontos da cidade. Foi emitido alerta, mas nenhum caso da doença foi detectado. O Governo Municipal investiu em ações de conscientização e prevenção e melhorou o sistema de detecção da dengue. Em julho, a Vigilância Epidemiológica passou a ter capacidade para realizar identificação de larvas do mosquito. O prefeito Roque Montagner inaugurou um laboratório de análises, preparando o setor para dar respostas imediatas em ações de combate ao mosquito transmissor da doença.