sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Pratos quebrados: Sandra Weber garante que é pré-candidata à Prefeitura em 2012 e deixa explícito o rompimento com governo Rossano

Manchete publicada na capa do Cenário de Notícias

A movimentação política que começa a tomar corpo na cidade, visando 2012, foi o principal motivo que levou o Cenário de Notícias a entrar na discussão através de entrevistas completamente imparciais visando mostrar o pensamento e as intenções pelo bem da comunidade. Nesta semana, trazemos uma entrevista exclusiva com a vice-prefeita, Dra. Sandra Regina Marçolla Weber, que fala do seu futuro político e acrescenta o rompimento com o governo Rossano Gonçalves.

Começa o ano de 2011 com a notícia de que o PSB não está mais integrado à Administração Municipal. Qual foi o principal motivo para esse “rompimento”?
“Realmente, o PSB procurou ter um trabalho bastante atuante dentro da administração, inclusive com duas secretarias, a secretaria de Agricultura e de Turismo. Foi desenvolvido um excelente trabalho, inclusive a secretária Karen Aline Lannes, que recebeu homenagem em unanimidade da Câmara de Vereadores pelo trabalho desenvolvido. Eu sempre procurei desde que assumi, trabalhar pela comunidade, tentando integrar e fazer muitas coisas. Infelizmente, com o passar do tempo, nós não estávamos sentindo que tínhamos realmente participação efetiva na condução da administração e, com a saída da secretária Karen Lannes, o prefeito praticamente escanteou o nosso partido, desfez do nosso grupo. E eu não posso aceitar isso com tranqüilidade porque sei que tem um grupo de pessoas valorosas dentro do partido, pessoas com condições de trabalhar e fazer um excelente trabalho em várias secretarias. Temos muitos integrantes capacitados dentro do Partido, mas o prefeito assim não entendeu, o que resultou em um grande afastamento. É um motivo de muita tristeza de nossa parte sentir que nós realmente só tivemos um papel importante mesmo na eleição e agora, mais do que nunca, existe um grande afastamento, inclusive em algumas solenidades eu tenho visto o prefeito determinando à secretários, que o representem, então, existe um grande afastamento progressivo do PSB com relação à administração. Mesmo porque nós discordamos de muitas coisas, temos visões bastante antagônicas de determinadas atividades e políticas. Nós achamos que não é uma atitude correta e nem o melhor para nossa comunidade. Isso realmente mostra que nós estamos em um processo de afastamento”.

O prefeito Rossano Gonçalves suaviza críticas ao Partido nas entrevistas, dizendo que a secretária Karen Lannes saiu do governo porque quis. A senhora confirma? Há possibilidade de reatar a relação entre a vice-prefeita e o prefeito?
“Realmente a secretária Karen Lannes fez um excelente trabalho, mas fez muito pela própria capacidade dela e muitas vezes usando dinheiro do próprio bolso. Infelizmente, chegou o momento em que ela não via mais condições de continuar desenvolvendo esse trabalho e optou por seguir um novo rumo, já que não sentiu o apoio que precisava para seguir com seu trabalho. Do ponto de vista político, nós temos observado que esse distanciamento cada vez é maior. Acredito que, da maneira como está acontecendo, cada Partido vai seguir rumos diferentes”.

É comentado o retorno do ex-prefeito Balbo Teixeira para São Gabriel. Existe alguma relação entre os partidários, no caso, a senhora hoje vice-prefeita e o ex-prefeito para uma chapa majoritária em 2012?
“Nós não temos tido contato ainda porque o ex-prefeito Balbo está em Porto Alegre e, pelos comentários que tenho ouvido, ele deverá assumir um cargo junto à administração no Estado e, eu, não tenho tido nenhuma informação por parte de correligionários que tenha interesse formar uma chapa nesse sentido. Acredito que a construção de um Partido, a construção de uma candidatura é um processo que vem pela base, vem pela aspiração da nossa comunidade e acho que nós temos um grande futuro. O PSB é um Partido que cresceu muito nessa última eleição e com certeza nós vamos estar presentes, vamos nos eleger, nosso Partido vai participar desse futuro político e tem grande potencial de conseguir sucesso e fazer um grande trabalho por São Gabriel, junto com os Partidos que comunguem com essa mesma filosofia, com esse mesmo pensamento, do melhor por São Gabriel”.

É público e notório e, pode-se dizer natural, o seu nome como candidata a Prefeita em 2012. O Partido irá lhe apoiar?
“Eu me sinto bastante confortável dentro do Partido, tenho tido apoio da nossa Executiva Estadual, além de um excelente relacionamento com o Deputado Beto Albuquerque, que mostrou já interesse em investir no nosso grupo para as eleições do próximo ano. Pessoalmente, ele me afirmou que quer investir em nós para que possamos trilhar um caminho novo em São Gabriel. Eu acredito que é um Partido sério, voltado aos interesses da comunidade, tem uma ideologia, segue princípios éticos, e é isso que São Gabriel precisa, de um grupo sério, pessoas sérias que queiram trabalhar por São Gabriel e só temos a crescer, plantar e colher uma bela colheita”.

A senhora, no caso de uma disputa interna no PSB, encararia o ex-prefeito Balbo?
“Em São Gabriel eu nunca tive problemas, nunca briguei com ninguém, nunca tive desentendimentos, acho que às vezes as divergências são todas do ponto de vista administrativo, não pessoal. Temos um bom relacionamento com todos os Partidos e o nome do ex-prefeito Balbo, sem dúvida, deixou uma marca histórica em São Gabriel. Foi prefeito e, com certeza, é um nome politicamente forte que vai fazer um bom trabalho junto com a administração do Estado. Até o momento, nós não temos nenhuma divergência, nada que possa criar conflitos maiores no futuro. O ex-prefeito está em Porto Alegre aonde é seu domicílio eleitoral e, eu, não senti dele nenhuma intenção de retomar à vida pública em São Gabriel. Mas acredito que isso é uma coisa natural, todo Partido tem o seu programa, tem a sua linha para seguir e, eu, não tenho nenhum problema. Procuro desenvolver o meu trabalho seriamente, desempenhando as atividades com tranqüilidade, mas noto que o povo de São Gabriel quer mudança, pessoas novas. Essa é a aspiração que a gente sente dentro de São Gabriel. Acho que os que nos antecederam já têm um trabalho desenvolvido, já fizeram por São Gabriel e agora estão surgindo novas lideranças. É a vez do novo, a vez de nós começarmos um novo trabalho e valorizar a história, as pessoas que passaram. Temos sempre que valorizar as coisas boas, nunca as coisas negativas, que devem ser apontadas, mas não podemos chegar pisando nas coisas negativas que já passaram, nós temos que olhar o mundo para frente, olhar São Gabriel para o futuro e construir uma nova São Gabriel para o futuro. Ainda temos inúmeros problemas, a saúde pública, necessidade de colocar um Programa de Saúde da Família, que é uma aspiração e foi uma bandeira de campanha. Temos também o problema da Santa Casa (PA), que precisa realmente de um grande apoio do Executivo para poder desempenhar uma atividade que fique ao encontro das necessidades dos gabrielenses. A saúde é cara e precisa realmente de muito recurso. Quem tem a obrigação de dar esse recurso é o Poder Público. Temos que trabalhar, projetar São Gabriel para o futuro, unir esforços, unir pessoas que comunguem com muito diálogo, com muita tranqüilidade e deixar a história que passou para a história. Acredito que é isso que vai acontecer em São Gabriel”.

A senhora já pensou em mudar de Partido?
“Não. Estou no PSB. Entrei a convite da Karen Lannes e do Erasmo Chiappetta, com o objetivo de construir. Não pensava mais em política, estava em uma fase de muita desilusão e, quando vi, virei vice-prefeita. Eu acho que nós temos um destino, uma missão e acredito, dentro de mim, que ainda temos muita coisa por fazer por São Gabriel e cumprir essa nossa missão. Acredito muito que um dia ‘chegaremos lá’ pois temos um grande potencial, muitas pessoas estão conosco com o mesmo objetivo, muitas lideranças e vamos valorizar essas lideranças, vamos somar , formar um grande grupo e juntos nós vamos administrar São Gabriel”.

Qual seria sua mensagem ao povo gabrielense?
“Confiança! Confiança que haverá dias melhores, que o futuro espera muitas coisas promissoras. Temos muitas dificuldades hoje, mas com certeza, com muita garra, firmeza e amor no coração, muita capacidade, muita união, nós todos vamos construir uma São Gabriel para orgulho de todos nós”.