quarta-feira, 9 de julho de 2014

Novo balanço da Defesa Civil registra 121 municípios em situação de emergência no Estado

A Defesa Civil estadual divulgou o primeiro boletim desta terça-feira (8) contendo os dados dos municípios afetados pelas chuvas no Rio Grande do Sul. O número atualizado de cidades que decretaram situação de emergência devido a cheias no Estado é de 121.

Conforme os dados do relatório, 1.768 pessoas estão desabrigadas (precisam de um abrigo fornecido pelo governo) e 18.668 estão desalojadas (em casas de parentes e amigos). Barra do Guarita e Iraí estão em estado de calamidade pública.
O balanço aponta que 145 municípios foram afetados pela enchente. A Fronteira Oeste é a região com situação mais preocupante. As cidades que apresentam o maior número de pessoas fora de casa são Itaqui (9.810), Uruguaiana (6 mil) e São Borja (2.900).

Na avaliação do chefe da Casa Militar e coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Oscar Luis Moiano, os locais mais atingidos pelas cheias têm se modificado ao longo das últimas duas semanas, também porque se alterou os pontos onde o Rio Uruguai teve seu nível mais alto. “Embora a situação esteja estabilizada, o rio tende a demorar mais para baixar na Fronteira Oeste devido à geografia mais plana do que no Noroeste, onde o nível baixou mais rápido”.
O Governo do Estado segue trabalhando para minimizar os danos sociais e econômicos das cheias que atingiram diversas regiões do Estado na semana que passou. Segundo a previsão do tempo estendida para os próximos cinco dias pelo serviço de meteorologia da Defesa Civil Estadual, e também com base no relatório do Departamento de Recursos Hídricos do RS, o nível do Rio Uruguai nas áreas próximas à Uruguaiana começa a baixar gradativamente. Assim, a previsão indica retorno ao padrão normal a partir dessa quarta-feira (9).
Ações
No momento, o Governo do Estado, em parceria com as cidades atingidas, está na fase de auxílio emergencial às famílias e aos municípios. Tão logo cessem as enxurradas e as águas dos rios que transbordaram comecem a baixar, outras ações serão efetuadas para minimizar os danos sociais e econômicos. São eles:

1) Ações Emergenciais (que já estão sendo executados);
2) atendimento às pessoas;
3) atendimento aos municípios;
4) atendimento aos empreendedores;
5) atendimento aos agricultores.

Vítimas
Até agora duas pessoas já tiveram a morte confirmada por conta das enxurradas. Eracildo Luiz Assmann, 56 anos, do município de Arroio do Tigre, localidade de Arroio Caixão foi encontrado morto. O mesmo ocorreu com José Lindomar da Silva, no município de Jacutinga. Paula Phon, 23 anos, também na localidade de Arroio Caixão, em Arroio do Tigre, continua desaparecida e os bombeiros seguem com as buscas.

Sala de Situação
No início da semana passada, Tarso Genro instituiu a Sala de Situação, que diariamente reúne secretários de Estado no Palácio Piratini para seguir com as ações emergenciais já adotadas com eficiência pelo Estado, através da Defesa Civil, tratar das medidas de médio e curto prazo e, por fim, das soluções de longo prazo.

Municípios em situação de emergência
Áurea, Barão de Cotegipe, Camargo, Centenário, Cruzaltense, Erval Grande, Estação, Faxinalzinho, Floriano Peixoto, Gaurama, Ibirapuitã, Jacutinga, Machadinho, Marcelino Ramos, Nicolau Vergueiro, Paulo Bento, Ponte Preta, Rio dos Índios, Rondinha, Trindade do Sul e Vanini,  Candelária, Cerro Branco, Espumoso, Itaara, Lagoa dos Três Cantos, Novo Cabrais e Paraiso do Sul, Alpestre, Caiçara, Cerro Grande, Chiapeta, Coronel Bicaco, Crissiumal, Cristal do Sul, Derrubadas, Erval Seco, Esperança do Sul, Frederico Westphlen, Jaboticaba, Miraguaí, Novo Barreiro, Novo Tiradentes, Palmitinho, Pinhal, Pinheirinho do Vale, Planalto, Rodeio Bonito, Sagrada Família, São José das Missões, São Martinho, Seberi, Sede Nova, Tiradentes do Sul, Três Passos, Vicente Dutra, Vista Alegre e Vista Gaúcha, Garruchos, Pirapó, Porto Lucena, Porto Mauá, Porto Vera Cruz, Porto Xavier, Roque Gonzáles e São Nicola, Venâncio Aires.
Estado de Calamidade Pública: Iraí e Barra do Guarita. 

Doações
Quem puder fazer doações de roupas, cobertores e alimentos pode entrar em contato com a Defesa Civil pelos telefones (51) 3288.6781 ou (51) 8443.7446, ou buscar um dos pontos de arrecadação listados abaixo:

- Central de Doações da Defesa Civil, no Centro Administrativo Fernando Ferrari, em Porto Alegre (Avenida Borges de Medeiros, nº. 1501)
- Central de Comando da Defesa Civil, em Frederico Westphalen (Rua José Cañellas, nº258, Centro, 1º andar).
- Regionais de Defesa Civil (vejo o endereço das unidades no site).
- Pontos de coleta de donativos da Campanha do Agasalho 2014: Lojas da Rede Zaffari; Secretaria Estadual de Educação; Restaurante do Centro Administrativo do Estado; Banrisul do Centro Administrativo do Estado; Atacadão Almoxarifado Gravataí; Atacadão Almoxarifado Sertório; Pão dos Pobres; Hospital de Clinicas; Escola de Educação Infantil do Centro Administrativo do Estado; Escola de Educação Física da Brigada Militar (ESEF BM);Palácio Piratini; Secretaria Estadual da Agricultura; Colégio Militar de Porto Alegre; CTG Caminhos do Pampa; Escola de Ensino Fundamental Medianeira; Emater; Agências do Banco do Brasil; Casa de Cultura Mário Quintana; Centro Estadual de Treinamento Esportivo (CETE); Associação dos Taxistas de Canoas; Arquivo Público; Receita Federal; Associação Atlética Banco do Brasil; Secretaria Estadual da Fazenda; Secretaria da Segurança Pública; Pimentinha Brechó Kids; Estações do Trensurb; IPE (Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul); FEPPS (Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde); Morano Imobiliária; Troca Transporte; Sul Games (Canoas Shopping); Sul Games (Shopping do Vale) Cachoeirinha; Sul Games (Bourbon Shopping) São Leopoldo; Sul Games Espaço Vídeo Bom Fim; Sul Games Espaço Vídeo 24 de Outubro; Nella Pietra Pizza (Av. Coapcabana); Nella Pietra Pizza (Moinhos de Vento); Nella Pietra pizza (Centro de Canoas); Sindicato dos Vigilantes do Rio Grande do Sul (Rua Voluntários da Pátria nº 595, sala 501); Instituto de Bio Ciências da UFRGS (Campus do Valle); Cientec; Vera Zaffari Arquitetura (Centro Comercial Moinhos de Vento).