sexta-feira, 29 de junho de 2012

Urcamp pode deixar de ser Universidade


A informação foi passada pelo acadêmico do Curso de Direito Tiago Battaglin em entrevista à Rádio Cenário na manhã de sexta-feira (22). Segundo ele já foi publicado no Diário Oficial da União, no dia 11 de abril de 2012, que a Urcamp já teve as prerrogativas de universidade suspensas por não atender mais às exigências do MEC. 

Para que se chame Universidade e tenha essas prerrogativas, a Urcamp teria que oferecer para 2012 um curso de doutorado e dois cursos de mestrado. O que não acontece. Já para 2014, teria que oferecer dois cursos de doutorado e três cursos de mestrado, o que em sua opinião fica ainda mais difícil. Battaglin afirma que a Urcamp não possui centro de pesquisas para oferecer esse tipo de cursos, o que por conseqüência acaba sendo não viável que a mesma continue sendo uma Universidade.
“A Urcamp será rebaixada para um Centro Universitário e a conseqüência mais grave disso para São Gabriel é que Centro Universitário não admite Campus. No momento em que a Urcamp perder o espaço de Universidade somente continuará a sede em Bagé. Todos os outros Campus terão de fechar as portas ou se tornarem Universidades independentes. Mas não mais será Urcamp, essa é a conseqüência”, afirmou.
A respeito de prazos, Battaglin afirmou que até abril de 2013 a Urcamp terá de se adequar para que não haja mudanças. “O que eu acho muito difícil e o pessoal lá de Bagé sabe que é muito difícil que se regulamente as exigências do MEC. Eu acredito que, indo ao contrário de tudo o que ficou acertado com a visita da Reitora Lia Quintana em São Gabriel, eles querem levar o caixa novamente para Bagé, fazendo novamente o caixa único. Acho que a grande mutilação disso é que eles estão sabendo que os Campus, se continuarem assim, terão que fechar todos eles, inclusive Alegrete, Livramento, Caçapava, São Gabriel. Centros Universitários é impossível manter, o MEC não deixará. Vamos aproveitar esse último ano, sugar o que puder desses Campus e a hora que fechar pelo menos os recursos podem ir para Bagé, para que Bagé continue funcionando”, assegurou.
A Urcamp possui mais de seiscentos alunos, só no Campus de São Gabriel e este mês os professores receberam apenas 80% dos salários, os quais estavam em dia anteriormente. Battaglin afirma que esse problema só começou a ocorrer no Campus após interferência de Bagé no caixa, pois antes tudo ocorria de forma regular. “A Urcamp estava retendo o salário dos professores e funcionários, mesmo possuindo dinheiro em Caixa, em um cofre e na conta bancária. Isso precisa ser esclarecido”, finalizou.