segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Prefeitura intermedia negociação de micro e pequenas empresas do comércio de carnes


Diante da exigência do Conselho Federal de Medicina Veterinária, de que todo estabelecimento que faça qualquer tipo de comercialização, armazenamento ou manipulação de produtos de origem animal, conte com a vinculação de um profissional veterinário responsável, um grupo de micro e pequenos empresários juntamente com representantes de várias empresas do ramo de cortes de carne do município estão buscando apoio do Governo Municipal. Eles alegam a inviabilidade de corresponder à
exigência, em razão do alto custo para contratação de um profissional. Para buscar soluções que apoiem o grupo, o prefeito Roque Montagner determinou que soluções fossem gestionadas por meio do convenio existente entre a prefeitura e a Associação de Pequenos e Micro Empresários, ASPEME. O secretário municipal de Compras, Licitações e Contratos e Ivel Xarão, já iniciou estudos que viabilizem uma solução coletiva aos microempresários, junto ao presidente da ASPEME. O estudo deverá ser encaminhado à apreciação do Conselho Regional de Medicina Veterinária.
Desde o começo da semana, o prefeito Roque Montagner está recebendo reivindicações de vários estabelecimentos e supermercados. Os encaminhamentos foram dados na presença dos secretários João Cunha da Agricultura, da Fazenda Dionísio Bergamo, de Administração Ricardo Gomes, representante da Procuradoria Jurídica e Secretário de Compras Licitações e Contratos, lvel Xarão.