sexta-feira, 29 de novembro de 2013

1º Seminário Saúde e Prevenção nas Escolas apresenta estudo sobre saúde dos adolescentes de escolas do município

Contribuir para a educação integral dos estudantes da Rede Pública de Educação, por meio de ações de prevenção, promoção e atenção à saúde, é a meta principal do Projeto Saúde e Prevenção nas Escolas que vem sendo desenvolvido há três anos no município. Em 2013, as ações do projeto ganharam uma dimensão ainda maior. Com a participação efetiva da Universidade Federal do Pampa e das Secretarias Municipais de Educação, Saúde e Assistência Social foram desenvolvidas pesquisas importantes que revelaram o grau de conhecimento sobre doenças sexualmente transmissíveis, gravidez na adolescência, incidência de uso de álcool e outras drogas no âmbito escolar. A ideia é unir informações para o posterior desenvolvimento de políticas públicas voltadas à prevenção.

Durante a abertura oficial do seminário, a Secretária Municipal de Educação, Nilvanês Jobim, que na oportunidade representou o prefeito Roque Montagner, salientou a importância do trabalho para a segurança dos alunos e, em nome do prefeito, colocou o Poder Executivo à disposição para parcerias em todas as ações que possibilitem mudanças positivas no cotidiano escolar e consequentemente contribuam para a saúde dos alunos e uma sociedade melhor. A secretária também destacou o empenho das enfermeiras da rede municipal responsáveis pelo projeto e agradeceu a parceria da UNIPAMPA.
Para o Secretário Municipal da Saúde, Daniel Ferrony, a parceria entre a educação e a saúde trará inúmeros benefícios aos jovens estudantes, “existe uma realidade preocupante a ser mudada entre os adolescentes, no que se refere aos cuidados com a saúde deles, e essa parceria, com certeza marca um passo importante na mudança”, destacou. A pesquisa apresentada pela acadêmica do curso de Biologia da UNIPAMPA, Patrícia Gomes da Silva e complementada pelas enfermeiras, Suzane Bueno e Rosangela Boehrer, foi desenvolvida com o consentimento dos pais dos alunos, em todo o seu desenvolvimento foi acompanhada pelas profissionais da saúde. O público alvo que respondeu ao montante de 22 perguntas, contidas em 2.046 questionários são adolescentes estudantes do 5º ano ao Ensino Médio.