quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Lançado programa para recuperação e conservação de estradas vicinais do Estado

19 municípios da região do Alto da Serra  do Botucaraí serão os primeiros contemplados com o programa Estradas do Desenvolvimento, recuperando um total de 700 quilômetros de estradas até novembro.O Rio Grande do Sul tem aproximadamente 320.000 quilômetros de estradas não pavimentadas.
 
A cidade de Ernestina, na região da Serra do Alto do Botucaraí, recebeu na manhã desta terça-feira, 29/10, o lançamento do novo programa do Governo do Estado que, através da Secretaria de Obras Públicas, Irrigação e Desenvolvimento Urbano, fará a recuperação e conservação de estradas vicinais - sem pavimentação - em diversos municípios do Estado. "Nos últimos anos, a SOP vem fazendo estudos para atender a este grande gargalo dos municípios, contando com aproximadamente 320.000 quilômetros de estradas sem pavimentação, e que, na sua grande maioria, não tem condições de manter essas estradas," disse o secretário estadual de Obras, Luiz Carlos Busato, para cerca de 600 pessoas da comunidade local e cidades vizinhas que acompanhavam o evento.

Para o governador Tarso Genro, a celebração do programa é o símbolo de um novo futuro para o Estado, que se descortina com a reestruturação de sua dívida. "O Rio Grande do Sul terá um futuro diferente a partir de agora e esse programa faz parte de um conjunto de ações que o governo está desenvolvendo para todo o Estado," destacou. Com o objetivo de avançar na qualidade da infraestrutura e logística do Estado, o Programa Estradas do Desenvolvimento consiste na cedência de uma patrulha padrão composta por no mínimo três máquinas, em um período médio de 600 horas/máquina por município - número a ser analisado de acordo com a demanda de cada município e sua extensão de malha viária interna.
19 cidades do Alto da Serra do Botucaraí serão as primeiras contempladas com a ação, totalizando 700 quilômetros de estradas pavimentadas em cerca de 40 dias. Paralelamente, alguns municípios da região Sul do Estado também serão atendidos. "Essa é uma resposta imediata do governo para atender uma demanda solicitada recentemente pelos prefeitos dessas regiões," ressaltou Busato.O prefeito de Ernestina, Odir João Boehm, agradeceu o empenho da Secretaria de Obras e do Governo pelo empenho na concretização do programa.
O programa prevê ainda a realização de obras e serviços que previnam desastres climáticos (enxurradas e estiagem), tais como desassoreamento de açudes, rios e riachos; limpeza de açudes que sirvam de reservatório de água; execução e manutenção de pequenos trevos de acesso de vias municipais às rodovias estaduais, pontes e pontilhões, e ainda realizar serviços que propiciem o desenvolvimento das cidades.
Os beneficiários do programa são os municípios de pequeno, médio e grande porte com a malha viária interna formada por estradas sem pavimentação e que preferencialmente tenham reduzido a sua capacidade própria de recuperar suas estradas.
A previsão de investimentos para 2013 é de R$ 7 milhões. Para 2014, a expectativa é investir R$ 30 milhões, com recursos mensais do Estado em torno de R$ 2,5 milhões (valor estimado de acordo com as demandas e os valores da hora/máquina registrados na CELIC). "O objetivo do programa visa também incentivar a permanência dos jovens no campo, dando continuidade à produção agropecuária, tornando assim nosso Estado ainda mais forte e competitivo", encerrou Busato.